São Paulo X

Nova York Delirante

Meatpacking: de mercado de carnes até se tornar o mais hypado distrito de Manhattan

NOVA YORK Meatpacking

“É outono em Nova York“, diz o trecho da canção de Duke Ellington, imortalizada na voz de Billie Holiday. Em outra estrofe, continua: “O povo brilhando e as nuvens reluzindo em canyons de aço. Eles me fazem sentir em casa”. A letra se refere aos arranha-céus e ao ritmo das ruas em meados do século 20, em uma cidade já densa, cosmopolita e sofisticada. E mesmo depois dos ataques terroristas do início da década e da crise financeira, a cidade não deixou de oferecer a seus moradores e visitantes o que tem de melhor: espaços públicos. Afinal, Nova York é uma cidade de encontros.

É essa hospitalidade que tentam reproduzir os donos dos bares, clubes e restaurantes de diversos bairros de NY. E, ultimamente, Meatpacking é o mais badalado deles. A área, originalmente conhecida como zona de prostituição e de abatedouros, começou a mudar de cara no final da década de 1990 com a abertura das boutiques de Alexander McQueen e Stella McCartney. Hoje é um conjunto de 20 quarteirões, localizado no West Side da ilha de Manhattan, limitada ao norte pelo Chelsea Market, e ao sul pela Gansevoort Street, onde estão localizadas as lojas, bares e restaurantes prediletos de personalidades da mídia, da moda e do entretenimento em busca da ancestral sensação de vizinhança, ascenção social, network ou pelo simples reconhecimento de serem ricos, cool ou famosos, ou tudo isso.

“Encontrar sua maneira de receber o público e fazê-los se sentir em casa em Nova York” é um dos segredos do negócio, revelou o empresário David Rabin em entrevista ao Adoro Viagem. Conhecido como uma espécie de magnata do distrito, ele é dono da 3Sixty Hospitality, proprietário do Los Dados, do Double Seven (com reabertura esperada para o final deste ano), e consultor do Delicatessen, entre outros negócios. Rabin é também presidente da New York Nightlife Association e sua gestão está sendo marcada pela reaproximação dos empresários da noite (demonizados durante o mandato de Rudolf Giuliani) com a comunidade. A atividade emprega atualmente cerca de 230 mil pessoas.

André Balasz, que criou o conceito de hotéis-boutique, é outro empresário conceituado que investiu pesado no distrito. Seu Standard Hotel é o endereço do Standard Grill e do novíssimo Boom Boom Room, que recebeu em sua abertura Madonna, Jesus Luz, Kirsten Dunst, Dona Karan e Calvin Klein. Com menos de duas semanas de operação, a casa já ganhou a reputação de novo Studio 54, a famosa danceteria que fez fama na cidade no final dos anos 1970 e início dos anos 1980, onde eram habitués artistas como Andy Warhol e Liza Minelli. Para manter a ideia de clube exclusivo, a casa não distribui fotos para a imprensa, mas fotos de celebridades no espaço circulam pela internet. Procurado para participar da matéria, Balasz informou estar muito ocupado por meio de sua assessoria.

No entanto, o canadense Jeffrey Jah (Jeffrey Allan Hacker), outro nome entre os empresários mais bem-sucedidos da noite dos últimos anos e figura conhecida em colunas sociais eletrônicas no Brasil, revela seu segredo: dar o mesmo atendimento aos clientes “onde quer que eles estejam. Jeffrey é proprietário do 1 Oak (One of a Kind), a mais badalada das “mais badaladas” discotecas da cidade, do Café de la Musique, de Florianópolis, e sócio de David Rabin, no Double Seven e no Lotus. “ós recebemos um público internacional ao mesmo tempo em que recebemos a elite (local), tanto em Nova York quanto em Floripa”, disse ao Adoro Viagem. Segundo ele, “os dois têm alto padrão de serviço, diversidade musical, e há sempre um sócio em cada uma das casas para receber os convidados”. A estratégia é diferente de uma franquia (como acontece com a Lotus em São Paulo), já que Jeffrey participa ativamente da administração dos clubes dos quais tem sociedade.

“A única diferença é que o Café é na praia enquanto o 1 Oak fica na 17ª  Avenida”, explica. No entanto, Jah parece já ter encontrado a solução para esse dilema.  “Eu ficaria muito feliz de poder morar durante o verão em Floripa, já que o estilo de vida de lá não tem comparação com nenhum outro lugar”.

Confira os pacotes do Adoro Viagem para o Brasil e exterior.

Quer mais? Curta o Adoro Viagem no facebook e fique por dentro das melhores promoções e dicas de viagem.

Nova York Delirante

Comentários

Comentários

Sobre o Autor

adoroviagem

Adicionar Comentário

Dê sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *